Exposição Finalistas Prémio Sonae Media Art @ MNAC

PRÉMIO SONAE MEDIA ART 2017

  • Inauguração da exposição das 5 obras finalistas 2017-11-22 19h00
  • MNAC
  • Rua Serpa Pinto, 4 | Rua Capelo, 13 1200-444 Lisboa
  • Exposição de 2017-11-23 a 2018-04-01

O “Prémio Sonae Media Art” resulta de uma parceria entre a Sonae e o Museu Nacional de Arte Contemporânea-Museu do Chiado e tem como objetivo promover a criatividade e a inovação, estimular novas tendências na produção artística e aproximar a sociedade à arte. Dirige-se a artistas nacionais e a estrangeiros residentes no País que utilizem meios digitais e eletrónicos, nas áreas de vídeo arte, projetos sonoros, projetos de exploração do virtual e da interatividade, bem como propostas de network, em que poderão estar incorporadas outras formas de arte como a performance, a dança, o cinema, o teatro ou a literatura.

Selecionados entre 123 candidatos, André Martins com a obra “Memorial Feed”, André Sier com “Wolfanddotcom”, Nuno Lacerda com “Samarra”, Rodrigo Gomes com “Estivador de Imagens” e Sofia Caetano com “GOD” são os finalistas desta segunda edição do “Prémio Sonae Media Art”.

Cinco obras que constituem experiências e questionamentos da arte no campo do vídeo interativo, da instalação multimédia, da imersão interativa, da simulação sensorial e auditiva, do feed online e da arte em computação gráfica.

http://www.museuartecontemporanea.gov.pt/pt/programacao/1830

https://www.tsf.pt/lusa/interior/exposicao-dos-finalistas-do-premio-sonae-media-art-inaugurada-a-23-de-novembro-8892022.html

 

Neon Paleolitikos | André Sier @ Ocupart Camões

ANDRÉ SIER

NEON PALEOLITIKOS

Exposição de 17 novembro a 13 dezembro 2017 | segunda a sexta, 12h – 19 h

Ocupart | Espaço Camões da Livraria Sá da Costa Praça Luís de Camões, 22, 4o andar, Lisboa

Inauguração: quinta-feira, 16 de novembro, 19 horas

 

No próximo dia 16 de novembro, às 19 horas, inaugura no Espaço Camões da Livraria Sá da Costa, a exposição Neon Paleolitikos.

Produzida pela Ocupart, Neon Paleolitikos é uma exposição do artista-engenheiro André Sier dentro da série Wolfanddotcom, que reúne apenas obras inéditas: desenhos, esculturas totémicas impressas e uma instalação interativa. As obras mesclam jogos, animalidade e ciberespaço; olham para o sistema operativo que executa programas em substratos electrónicos como entidades vivas. As bytes dos ficheiros, dos programas e dos processos transformam-se em padrões visuais binarizados fractais, tornam-se em linhas que são orgânicas, imprevisíveis, musicais. O substrato electrónico origina desenhos e paisagens tridimensionais, torna-se terreno habitado por seres bio- electrónicos assemelhados a lobos, dragões e fénixes numa vibrante, luminosa, idade néon paleolítica.

Depois da Anthroposcene, Neon Paleolitikos é uma nova época que data desde o declínio da humanidade até ao zénite de novas formas de vida bio-electrónicas: simbioses operacionais combinadas entre ruínas de sílica, transistores, algoritmos, células, plantas, animais, eletricidade.

A exposição vai estar patente de 17 de novembro a 13 de dezembro, de segunda a sexta-feira, das 12 às 19 horas, no Espaço Camões da Livraria Sá da Costa – Praça Luís de Camões, 22, no 4o andar, Lisboa.

ANDRÉ SIER é um engenheiro artístico com formação em ciências, pintura, escultura, música e uma licenciatura em filosofia. Nos últimos 20 anos tem produzido trabalhos em código, 3D, vídeo, som, electrónica, desenho, escultura, videojogos, exibidos em mais de 25 exposições individuais a nível nacional e internacional. Através de estruturas algorítmicas e interfaces humanos costumizados, ele cria objectos e trabalho serial interactivo que visa deslindar de formas jogáveis relações entre o espaço e o tempo, bem como propor uma contínua e infinita cosmogonia virtual sintetizada em substractos electrónicos que poderia rivalizar a realidade. Destacam-se as séries ‘struct’, ‘747’, ‘corrida espacial’, ‘k.’, ‘uunniivveerrssee’, ‘piantadelmondo’, ‘wolfanddotcom’, trabalhos imersivos em espaços abstratos, muitas vezes utilizando dados site-specific de microfones e câmaras, ou sintetizando experiências com matemáticas generativas e caóticas. Premiado nos Jovens Criadores (2006), Bienal de Cerveira (2009), três vezes na Lisbon Maker Faire (2014, 15, 16), Sier é professor regular de artes electrónicas desde 2002, actualmente professor auxiliar convidado na Universidade de Évora e a prosseguir estudos doutorais no Planetary Collegium. É um dos cinco finalistas do Prémio Sonae Media Art 2017.

http://andre-sier.com

.

Praça Luís de Camões, 22, 4o 1200-994 Lisboa ● (+351) 917071693 ● (+351)927569362 ●fb.com/ocupart.pt ●www.ocupart.pt

Lampsacus + Heliades + Autómatos Universais 3D @ The New Art Fest 17

 

Autómatos Universais 3D, 2015

 

Heliades, 2014

 

Lampsacus, 2012

 

A Ocupart tem o prazer de o convidar para a inauguração do The New Art Fest’17, que vai ter lugar no dia 10 novembro, pelas 19 horas, no antigo Picadeiro do Colégio dos Nobres, no Museu Nacional de História Natural e da Ciência.

Ocupart has the pleasure of inviting you to the opening of  The New Art Fest’17,  which will take place on November 10, at 7pm, at the former Riding School of the College of Nobles (antigo Picadeiro do Colégio dos Nobres), at the National Museum of Natural History and Science (Museu Nacional de História Natural e da Ciência).

Rua da Escola Politécnica, 58, Lisboa

 

PHOENIX.WOLFANDDOTCOM.INFO & 8-Bit Solar Wind Machine @ Balance-Unbalance 2017

 

Mathx (Metadata-Eye) + 410 @ ELO17

 

 

Labirinto de Chronos II

Labirinto de Chronos II

André Sier

21 a 30 de Julho 2017

Convento do Carmo,

Torres Novas

 

Labirinto de Chronos II

 

Labirinto de Chronos II é a segunda parte de uma exposição de artes electrónicas do engenheiro artístico André Sier, que através duma selecção de peças recentes recria o ambiente de descoberta e exploração do fictício labirinto do senhor do tempo. Um espaço sob o jugo do tempo, tempos que se cruzam pelo espaço, peças que criam ambientes jogáveis e interactivos que convidam utilizadores de todas as idades a entrar numa rede de longos inextrincáveis infinitos caminhos, tecidos pelo senhor do tempo, confundidos no espaço, que desembocam em objectos e instalações interactivas que podem ser jogadas e deslindadas. Labirintos virtuais acedidos por instalações computacionais que nunca se repetem e se refazem a cada jogada, programas que navegam de acordo com acções dos visitantes diferentes pontos de vista de inesgotáveis profundidades.

read more Labirinto de Chronos II

8Bit Solar Wind Machine @ Square Waves

 

read more 8Bit Solar Wind Machine @ Square Waves

Máquinas para o Fim do Real / Machines to End the Real

 

MÁQUINAS PARA O FIM DO REAL / MACHINES TO END THE REAL
ciclo de exposições de arte electrónica e digital
1 de Julho a 4 de Agosto
Galeria Square Waves Ericeira

 

 

Structs for an Aspatial Quantum-Now, Corfu: Taboo Transgression Transcendence 2017

Structs for an Aspatial Quantum-Now

André Sier

s373.net/x art codex studios | University of Plymouth

Keywords

Interactive Electronic Arts, Synesthesia, Space-Time, Struct, Consciousness-Spaces, Aspatiality, Quantum-Now.

Abstract

Human structure, in the now of the space-time fabric, has been a millennial subject of metaphysical constructs which try to account its full latitude, scope and mechanics. Concepts like Actual and Virtual, TimeCrystal, Immanence Plane (Deleuze), Gaia (Lovelock), Aleph (Borges), Dharma (Buddhism), seemingly attempt to look closely, feed-back and expose the perception mechanism on top of which the lowest levels of reality are perceived, also akin to the structure of the universe and life itself, at its tiniest and largest scales. Through the use of rules on programmed computers, which will be exposed and compared to metaphysical concepts, it is possible to create devices which set afoot first-steps towards practical experimentation and tangibility of such consciousness-spaces. Developed since 2000, the 11 works in the Struct series of audiovisual interactive installations, by sampling the now and raycasting traces from the past into the present, create aesthetic compositions and experience-spaces that pierce through the artistic realm into an experience-space which exposes an aspatial quantum-now.

André Sier cria mundos habitáveis de espaços inexistentes no real. Entrevista Umbigo.

André Sier cria mundos habitáveis de espaços inexistentes no real. Entrevista Umbigo.

 

Struct_10 @ Criatek, Museu Arte Nova, Aveiro

 

Arcadia + k.~ @ SIAC 2, Guarda

 

 

Artefactos da porta escondida da ponte – Cibertextualidades 8

Artefactos da porta escondida da ponte (“Lançados para dentro de um Labirinto”)André Sier (pp. 59-70)

RESUMO: Reflexão sobre os jogos e suas pontes entre o real e virtual na dimensão cultural. Através de uma revisão de narrativa da literatura e da experiência prática de 20 anos como artista electrónico, apresentam-se alguns exemplos e arqueologia da infra-estrutura e do espaço lógico labiríntico dos videojogos e jogos na realidade. Uma possível comparação, leitura e análise dos diferentes tipos de artefactos que permitem a passagem da ponte nos jogos que conecta regiões distintas, sob a luz de alguma filosofia e da ausência de conhecimento. O Homem Lúdico que antecede o Homem Sábio. O Homem Infante que lança os artefactos para dentro de um Labirinto, sem o Conhecimento, procurando deslindar o enigma do jogo, sem ajudas. O momento inaugural de novos territórios e de novos conhecimentos. PALAVRAS-CHAVE: οἶκος; Homo Ludens; μῦθος; Λαβύрινθος; Arqueologia dos videojogos.

ABSTRACT: Reflection about games and its bridges between the real and the virtual in the cultural dimension. Through a revision of literature’s narrative and 20 years of practical experience as electronic artist, some examples and archaeology of the infrastructure and labyrinthine logical space of videogames and games in reality are presented. A possible comparison, reading and analysis of the different kinds of tokens which allow the crossing of the bridge in games that connects distinct regions, under the light of some philosophy and absence of knowledge. The Ludical Man which precedes the Sage Man. The Infant Man that throws the artefacts inside of a Labyrinth, without the Knowledge, seeking to unravel the riddle of the game, without assistances. The inaugural moment of new territories and new knowledges. KEYWORDS: οἶκος; Homo Ludens; μῦθος; Λαβύрινθος; Videogames’ Archaeology.

 

Videojogos: Fundamentos e Aplicações [Conteúdos]

Videojogos: Fundamentos e Aplicações [Conteúdos]
Revista Cibertextualidades #08

Introdução dos Organizadores – Rui Torres & Luís Carlos Petry (pp. 09-10)

A revista Cibertextualidades, retomando o diálogo transatlântico entre investigadores de Portugal e do Brasil que desde o início a caracteriza, apresenta como tema de estudo deste seu número 8 os videojogos, ou jogos de computador, ou games. Os estudos de jogos, digitais ou não digitais, revelam-se cada vez mais, e também na academia, como uma área emergente e crítica, suscitando o interesse e a reflexão das ciências humanas e sociais. O conjunto de textos que formam este volume sinalizam algumas dessas reflexões, assim como as preocupações que as prácticas criativas e pedagógicas, onde os videojogos são usados experimentalmente, levantam. Articulada e apropriada em diversos contextos e áreas, a linguagem dos jogos serve ainda como ponto de partida adequado para uma investigação pela práctica. Procurando dar resposta a estas questões, este número está dividido em duas grandes partes: Fundamentos, onde as definições e as questões ontológicas e conceituais são colocadas; e Aplicações, dando conta de como na arte e na poesia, na educação e na pedagogia, se articulam e traduzem os mecanismos e as técnicas dos videojogos.

 

http://cibertextualidades.ufp.edu.pt/numero-8/videojogos-conteudos

Arte Capital: No Atelier De André Sier

http://artecapital.net/snapshot-34-andre-sier

8-Bit Solar Wind Machine, 2017

Human dragons playing in cyberspace, Shanghai: Consciousness Reframed XIX

Human dragons playing in cyberspace
André Sier, Plymouth University | s373.net/x art codex studios

Abstract
DRACO.WOLFANDDOTCOM.INFO is an interactive proto-videogame installation that immerses users personified as abstract dragons in a cathartic, stochastic, full body immersive videogame experience in cyberspace. The work attempts to playfully shift user consciousness towards non-human embodiment, by real-time 3D meshing the data from the human body into a mirrored abstract, ill-defined dragonic 3D shape. And by gifting humans with special virtual powers like flying and cusping fireballs, fighting for their progression in the game-space or facing annihilation, through invisible interaction camera-based technologies which will be exposed on this paper. Inside the piece’s virtual world, users play as endangered dragons in a XXIst century filled in with companies, dotcom’s, humanoids eager to stop the mythological beasts. The dragons progress in the game-space by inflicting damage to the city’s landscape. The stochastic-logical-game-space ascends in difficulty as the levels progress, slowly changing the joystick’s response into faster speeds and larger city-scapes, inducing the game’s ultimate goal of a cathartic ilinxian state of disruption and otherness in human perception.

Keywords
game theory
cyber-environments
interactive electronic arts
Ilinx
non-human embodiment
human computer interfaces
virtuality immersion